Google e a privacidade

Este gajo queixa-se de que a Google Toolbar vigia as páginas navegadas e indexa-as. Mas do que é que estavam à espera?

One day he had a firewall issue when trying to retrieve a file, and the person who was hosting it offered to put it on a “private” (i.e., unlinked) page for him to grab over HTTP. He accepted, downloaded the document, and promptly forgot about it – until this document, which had extremely personal information on it (personal to the person *hosting* it, not the person retrieving it) showed up on Google a short time later. You see, the toolbar had seen him go to a web page that Google did not have, and so they indexed it right away.

Via Security Blog.

A revolução

Um artigo realista, acutilante e sólido, publicado hoje no Diário de Notícias pelo Vasco Pulido Valente sobre todo o processo que se seguiu ao 25 de Abril até ao 25 de Novembro, altura em que Otelo, e o que restava do MFA e o próprio Álvaro Cunhal viram que não tinham saída nem iriam ver o país que ambicionavam ter: um estado comunista, de democracia popular, apoiado pelo exército e sem eleições. Nisto, VPV tem toda a razão ao afirmar:

Ainda se diz que Portugal deve agradecer a sua presente «liberdade» aos «capitães de Abril». Não se vê por que razão. A liberdade nunca ocupou o primeiro lugar no seu «pensamento» ou na sua política. E, se hoje há um regime democrático, o responsável é Mário Soares, que precisamente o impôs contra a vontade dos militares. A verdadeira revolução foi a dele.

Provocador? Talvez. No entanto, se não fosse Mário Soares a travar Cunhal, o PC e a Extrema-Esquerda, e grupos dentro do MFA, o país teria evoluido para pior e eu por exemplo não estaria tão orgulhoso com a Revolução.

A Esquerda, a velha Direita e o Ruído que anda por aí

Afinal o que é que a Esquerda defende? Semiramis: Esquerda, herdeira da Direita. O PCP defende o quê, o Marxismo Estalinista? O Bloco de Esquerda defende o quê? Trotski? Fidel, o ditador democrata? É contra Sharon e Bush (esses assassinos) e é a favor de quem? Dos mártires da bomba, brigadas Al Aqsa? Do Arafat, um milionário oprimido? Da OLP? Também defendem a exterminação de Israel? É a favor das minorias? Então deve também ser a favor dos judeus? Defendem o Saddam? Os chineses? O Putin? O Lula? (esse vendido ao capitalismo e neo-liberais). O extermínio do capitalismo promovido pelos burgueses fascistas, exemplo máximo desse mal pérfido e país que nunca fez nada de bom para o mundo chamado Estados Unidos da América? O direito ao pessoal tomar as drogas que quiser sem ser chateado por isso, tal como compra um maço de tabaco ou garrafa de alcool? (ao qual concordo inteiramente). Só isso? É contra a globalização? Então e a Internet, também não é uma coisa tristemente globalizadora ? Ainda por cima, nasceu nos Estados Unidos. É contra as privatizações? É contra a União Europeia? É a favor do Fidel? Então e os socialistas, no que é que diferem dos sociais-democratas? Querem mais Estado? Mais impostos, para podermos aumentar os Rendimentos Mínimos Garantidos? Mais intervenção do Estado na Economia? Mais défice? Que se lixe o défice, podemos individarmo-nos à vontade que o FMI não volta. É isso? Então e a segurança social portuguesa, como pensam que se possa salvar? Então e o verdadeiro monstro que são as despesas do Estado e o seu peso na economia? Será que não aprendem com o sistema nórdico e francês em que o dinheiro já começa a escassear? O Raffarin quase que foi crucificado por tentar fazer algumas reformas, mas se não for ele, alguém o fará daqui a uns anos (socialista ou não). E a produtividade, resolve-se como? A contratar mais funcionários públicos, a nomear Fundações, Institudos, Agências para cada problema que aparece? É com mais leis que não são aplicadas? Quando é que se resolve de facto problemas essenciais da Saúde, Educação e Justiça? E a velha direita, o que faz? Ainda se apoia na questão populista da segurança, ex-combatentes da guerra colonial ? Também eram contra a União Europeia è anti-federalistas hà uns anos atrás. E o aborto? Porque é que não pode ser descriminalizado, para começar? Como é que olham para a distribuição de riqueza pelo país e a sua organização? Estão contentes por termos Lisboa, Porto, uma faixa litoral de segunda e o resto do país de terceira? E os transportes públicos? Tudo isto e muito mais deveria ser dado importância, mas parece que a Esquerda só sabe protestar e andar aos saltos com uma campanha publicitária infeliz que omitiu o R da Revolução, passando a ser Evolução. Não creio que seja provocação, mas sim uma má idéia, já que a Revolução foi apenas à 30 anos e está ainda muito presente na memória de muitos. O governo já sabe, para a próxima não tentará de novo. Agora, sobre esta discussão do R, já caiu no ridículo. O 25 de Abril será sempre uma data comemorativa em Portugal, já que foi dos momentos mais importantes da sua história, e o mais importante do séc. XX. A Liberdade e Democracia que temos hoje, o país que ‘evoluiu’ é tudo devido ao 25 de Abril. Se não tivesse acontecido, podíamos bem ser a Albânia da Península Ibérica ou Europa do Sul. Mas, sou contra os saudosistas do PREC, os nostálgicos da anarquia e da instabilidade, dos movimentos obscuros, da politização das forças armadas, os que eram contra o status quo, mas que defendem o seu. Portugal evoluiu, e muito. Mas o seu futuro e os seus problemas não se resolvem apenas com manifestações, panfletos, protestos, indignações, ruído, fóruns sociais e circo, muito circo.

Semiramis

Existe desde Outubro de 2003, mas só o descobri agora. Feito únicamente pela ‘Joana’, que só sei que é uma jornalista do Expresso, é na minha opinião, um blog a seguir: Semiramis. Por curiosidade Semiramis, segundo as lendas e mitologias era mulher de Nimrod e Rainha da Babilónia.