Mãos Limpas – O caso que começou em Barcelos Uma Causa, Um Manifesto

Mãos Limpas – O caso que começou em Barcelos
Uma Causa, Um Manifesto
: “Mãos Limpas – O caso que começou em Barcelos
Uma Causa, Um Manifesto
O País atravessa, todos o sabemos, um momento díficil. São pedidos aos portugueses, todos os dias, sacríficios. É pedida a compreensão dos portugueses para a tomada de medidas que visam o saneamento das contas públicas, isto é de um Estado que gasta bem mais do que aquilo com que conta como receitas. Sabia-se, e sabe-se agora com mais certeza ainda, que verbas de larga magnitude, existiam ‘por aí’, naquilo que é designado por economia informal ou paralela, mas que nunca eram tributadas, lesando o Estado em milhares de milhões. Hoje sabe-se que foi iniciada uma operação que ameaça pôr a descoberto todos esses milhares de milhões. Sejamos francos e claros – não vão ser esses milhões, por muitos que sejam, que vão evitar a racionalização do Estado e as reformas de que o País precisa. Com défice, ou superávit, o país precisa de reformas e estão são pois não só inevitáveis como incontornáveis, ponto. Dito isto, que moralidade tem o Estado, o sistema, de exigir a uns sacríficios quando não faz tudo o que pode, e está ao seu alcance, para cobrar dos ‘outros’ o que é legítimo e espectável ?”

(Ler o resto no Grande Loja do Queijo Limiano.)

OE 2006

Mais um Orçamento de Estado, mais uma oportunidade perdida para reformar a Administração Pública. Quanto mais se adia, pior será a sangria.

1984

1984: “Base de dados genética, video-vigilância nas estradas, identificadores electrónicos para os automóveis, inversão do ónus da prova, publicação da declaração fiscal, levantamento do sigilo bancário …”

(Via Blasfémias.)